Diagnóstico Gestacional pelo Ultra-Som em Éguas

A ultra-sonografia tem sido muito utilizada para a avaliação reprodutiva em éguas quando queremos observar o estágio do ciclo estral, atividade ovariana, tamanho dos folículos, determinação da ovulação, presença e funcionalidade do corpo lúteo, avaliação das condições uterinas, diagnóstico de gestação e viabilidade embrionária.
O diagnóstico de gestação pela ultra-sonografia pode ser realizado de forma precoce, com até 9 a 11 dias, sendo assim muito útil para o manejo reprodutivo. Já o diagnóstico de gestação por palpação retal pode ser feito aproximadamente com 20 dias, mas sem a análise da viabilidade embrionária e a possível presença de gestação gemelar.
No exame ultra-sonográfico pode-se observar as seguintes estruturas fetais conforme a idade gestacional:
·        a partir dos 9 e 11 dias: vesícula embrionária esférica (anecogênica) com ± 3 a 5 mm de diâmetro que se movimenta nos cornos uterinos
·        ± com 16 dias: fixação e orientação da vesícula embrionária em um dos cornos uterinos,
·        17 a 19 dias: a vesícula embrionária de torna triangular,
·        ± 20-21 dias: aparecimento do embrião como um nódulo hiperecogênico ventral a vesícula,
·        ± 22 dias: saco alantóide começa a emergir e suspender o embrião do assoalho da vesícula, separação do saco alantóide e vitelínico com uma linha hiperecogênica horizontal,
·        ± 24 dias: batimento cardíaco (± 150 bat/min), o coração apresenta-se como uma imagem anecóica e pulsante,
·        24 – 40 dias: linha hiperecogênica (separação do saco alantóide e vitelínico) em direção ao aspecto dorsal da vesícula embrionária,
·        40 dias: o embrião está próximo ao pólo dorsal da vesícula e o cordão umbilical está começando a se formar, com a gradual descida do feto e alongamento do cordão umbilical que permanece ligado ao aspecto dorsal da vesícula fazendo o feto descansar no fundo da vesícula,
·        ± 59-68 dias: período ideal para sexagem a partir do tubérculo genital que é uma estrutura bilobulada hiperecogênica de ± 2 mm de diâmetro e de forma oval.
O crescimento da vesícula embrionária se dá de forma diferente conforme a idade gestacional:
·        11 – 16 dias: 3.4 mm/dia
·        18 a 26 dias: ocorre um platô de crescimento
·        28 a 48 dias: 1.8 mm/dia
O batimento cardíaco aumenta até ± 200 bat/min com 90 dias, quando então se estabiliza e vai diminuindo progressivamente até a data de parto (± 70 bat/min).
* padrões considerados para animais das raças Puro Sangue Inglês e Quarto-de-Milha
Texto enviado pela MV Danielle Murad Tullio

A ultra-sonografia tem sido muito utilizada para a avaliação reprodutiva em éguas quando queremos observar o estágio do ciclo estral, atividade ovariana, tamanho dos folículos, determinação da ovulação, presença e funcionalidade do corpo lúteo, avaliação das condições uterinas, diagnóstico de gestação e viabilidade embrionária.                 O diagnóstico de gestação pela ultra-sonografia pode ser realizado de forma precoce, com até 9 a 11 dias, sendo assim muito útil para o manejo reprodutivo. Já o diagnóstico de gestação por palpação retal pode ser feito aproximadamente com 20 dias, mas sem a análise da viabilidade embrionária e a possível presença de gestação gemelar.No exame ultra-sonográfico pode-se observar as seguintes estruturas fetais conforme a idade gestacional:·        a partir dos 9 e 11 dias: vesícula embrionária esférica (anecogênica) com ± 3 a 5 mm de diâmetro que se movimenta nos cornos uterinos·        ± com 16 dias: fixação e orientação da vesícula embrionária em um dos cornos uterinos,·        17 a 19 dias: a vesícula embrionária de torna triangular,·        ± 20-21 dias: aparecimento do embrião como um nódulo hiperecogênico ventral a vesícula,·        ± 22 dias: saco alantóide começa a emergir e suspender o embrião do assoalho da vesícula, separação do saco alantóide e vitelínico com uma linha hiperecogênica horizontal,·        ± 24 dias: batimento cardíaco (± 150 bat/min), o coração apresenta-se como uma imagem anecóica e pulsante,·        24 – 40 dias: linha hiperecogênica (separação do saco alantóide e vitelínico) em direção ao aspecto dorsal da vesícula embrionária,·        40 dias: o embrião está próximo ao pólo dorsal da vesícula e o cordão umbilical está começando a se formar, com a gradual descida do feto e alongamento do cordão umbilical que permanece ligado ao aspecto dorsal da vesícula fazendo o feto descansar no fundo da vesícula,·        ± 59-68 dias: período ideal para sexagem a partir do tubérculo genital que é uma estrutura bilobulada hiperecogênica de ± 2 mm de diâmetro e de forma oval. O crescimento da vesícula embrionária se dá de forma diferente conforme a idade gestacional:·        11 – 16 dias: 3.4 mm/dia·        18 a 26 dias: ocorre um platô de crescimento·        28 a 48 dias: 1.8 mm/dia O batimento cardíaco aumenta até ± 200 bat/min com 90 dias, quando então se estabiliza e vai diminuindo progressivamente até a data de parto (± 70 bat/min). * padrões considerados para animais das raças Puro Sangue Inglês e Quarto-de-Milha Texto enviado pela MV Danielle Murad Tullio

voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>